Boas Práticas na Gestão do Estoque em Pauta

Associada da ABCVAC divide sua experiência

A terceira palestra do primeiro dia do II Congresso das Clínicas de Vacinas, promovido pela ABCVAC nos dias 9 e 10 de março, em Foz do Iguaçu fez jus ao mote da entidade: “Juntos somos mais”. A proprietária de uma das clínicas associadas, Dra. Márcia Faria Rodrigues, dona da Clínica Mar Saúde de Santos, dividiu com os colegas e membros da entidade as suas práticas de administração de estoque.

Ela foi categórica em sua palestra: “Com vacinas fazemos  dinheiro… Com dinheiro não fazemos vacinas”, disse, deixando clara a importância de uma gestão eficiente para sempre poder atender as demandas.

Ela ensinou a todos como fazer uma programação de compras, levando em conta quatro importantes fatores: previsão do próximo fornecimento,  média histórica de consumo, limite da validade e capital de giro.

“Muito importante é, também, nos atentarmos à necessidade de conhecimento de nosso mercado”, frisou. “Sazonalidades, faltas costumeiras e fornecedores alternativos  são pontos que devem ser levados em conta.”

Márcia deu ainda uma outra dica: a importância de que os gestores fiquem atentos às notícias da mídia, pois é ela que pode indicar surtos e faltas, além de um bom relacionamento  com os fornecedores.

A empresária falou ainda da importância da segurança do estoque.

E QUANDO SOBRA?

A dica da Dra Márcia é sempre utilizar a média de consumo dos 2 anos anteriores na compra das vacinas sazonais. Mas, e mesmo com tudo isso, o que fazer quando sobram doses? “O que nós fazemos são campanhas de doação de doses excedentes”, explicou. “Todo mundo sai ganhando.”

Você pode gostar...